educação com
afeto para
a diversidade

EnglishPortugueseSpanish

educação com
afeto para
a diversidade

Série Educação Piraporiana – William Kamkwamba

Foi em 1987 no Malauí, que em uma família grande de pais fazendeiros e majoritariamente feminina, nasceu um famoso inventor, chamado William Kamkwamba. Você provavelmente já ouviu a história do “Menino que descobriu o vento”, que ganhou produção audiovisual na Netflix em 2019. Se não assistiu, ou não ouviu nada a respeito ainda, nos permita apresentar brevemente essa história do menino que mudou a vida de sua família a partir da leitura.

Nos anos 2000, o Malauí passou por uma seca terrível, causando estrago em diversas plantações do país. Não foi diferente em Wimbe, a pequena cidade onde William e sua família moravam, e o impacto da falta das chuvas logo fez a fome se aproximar de sua família. Por esse motivo, acabou tendo que parar de estudar, já que seus pais não tinham mais dinheiro para custear sua escola. O receio de herdar o destino do pai tomou conta do menino, e enxergando na educação a possibilidade de transformar seu futuro, decidiu estudar por conta própria em uma pequena biblioteca, à dois quilômetros de sua casa, fazendo uso dos livros que foram doados por países como Zimbábue e Reino Unido. Menos de 5% da área rural do Malauí possui energia elétrica, e durante suas aventuras literárias por obras que abordavam temas como eletricidade e física, William decidiu que faria um moinho de vento — dessa forma, poderia puxar água do poço que já havia perfurado para sua família, podendo irrigar toda a plantação de maneira a não depender mais das chuvas. Nunca mais teriam que passar fome.

E foi sob os olhares duvidosos de seus vizinhos, inclusive de sua mãe, mas também com a ajuda de um ferro velho local e, até mesmo, com o auxílio financeiro de sua comunidade, que William construiu seu primeiro moinho aos 14 anos de idade. Foi atraindo, agora, olhares curiosos e de admiração dos moradores locais, depois de jornalistas que ouviram sua história e, por fim, os convites para palestras —  incluindo um TED —  e disseminação de sua história. De toda essa publicização, surgiu o projeto Moving Windmills Project, criado por William para levar mais investimentos e elaborar projetos sociais por todo o seu país. Há 11 anos atrás, veio o convite para estudar na African Leadership Academy — universidade com foco em formar lideranças africanas — e atualmente integra a equipe do WiderNet, uma organização sem fins lucrativos com sede nos Estados Unidos, onde busca disseminar algo como a cultura maker, no Malauí. O que descobrimos com William Kamkwamba? Assim como ele, mais do que o vento. Aprendemos que educação é emancipatória e transformadora da realidade sim, de um jeito muito mais real do que podemos imaginar.

Compartilhe

Veja mais posts

Prêmio Escola Diversa

Em sua primeira edição, escolas das redes pública e privada  podem participar, o Prêmio Escola Diversa, foi criado pela Piraporiando, tem a proposta de dar

Compartilhe

Veja mais posts

Prêmio Escola Diversa

Em sua primeira edição, escolas das redes pública e privada  podem participar, o Prêmio Escola Diversa, foi criado pela Piraporiando, tem a proposta de dar

Assine nossa Newsletter

RECEBA NOSSAS NOVIDADES

Preencha o formulário que entraremos em contato com você

Open chat
Como posso te ajudar?
Olá, ...✋🏾
Como a Piraporiando pode te ajudar?