educação com
afeto para
a diversidade

EnglishPortugueseSpanish

educação com
afeto para
a diversidade

E essa tal de literatura infantil? – Um passeio sobre critérios de escolha na leitura com crianças.

Como os livros de “literatura” se diferem dos demais? Literatura tem mais valor que os outros tipos de livros? E que literatura é essa que se faz para a infância?

São muitas as perguntas e a necessidade de reflexão quando se trata de leitura para crianças.  E isso não é para que a leitura perca seu caráter de informalidade e diversão e se torne uma coisa séria, cheia de ares de importância. A reflexão é primordial, porque precisamos ter critérios mínimos de escolha, para guiar o olhar em meio a tantas opções de conteúdo.

Não se trata de diminuir o valor de outros tipos de livros, mas de garantir que adultos mediadores e crianças tenham acesso à literatura infantil e sejam capazes de reconhecer o que a diferencia. O legal é pensar que essa literatura vai com certeza acolher os leitores que a procurarem. Isso porque o caminho de exploração da literatura infantil é cheio de beleza e leveza, encantamentos e surpresas. À medida que se avança, o olhar vai sendo treinado, até que os critérios de reconhecimento e escolha da livros infantis de qualidade comecem a se descortinar.

Primeiramente, é preciso ter em vista que esse livros são para a infância, sendo esta um estado de espírito e de existência, um modo de enxergar a vida, que está  presente em todas as idades. Então, um bom livro infantil é capaz de encantar e afetar o adulto também, e não só a criança.

Além disso, por um lado a palavra literatura serve como um direcionamento, mas por outro não pode se tornar uma prisão. Quando falamos de literatura, falamos sobre livros ficcionais nascidos da subjetividade de um artista, e que não têm intenções explicitamente didáticas ou moralizantes, mas que, pelo contrário, deslocam, trazem perguntas, desafiam a inteligência e a criatividade. Mas é possível também que se encontrem livros informativos, de arte, ou outros gêneros, que tenham qualidade, mas que não se classifiquem como literatura.

Ao invés de criarmos critérios rígidos que possam trazer hierarquias entre os vários tipos de livros, é muito mais importante desenvolver nossa sensibilidade. Até porque são muitos os gêneros, formatos e possibilidades dentro desses livros para a infância: há livros com ilustração, livros ilustrados, capa dura, brochura, em estilo quadrinhos, pouco texto, muito texto, sem texto verbal….

Como não há fórmula pronta, a melhor solução é a da sensibilização do mediador, que acontece de maneira muito simples: lendo e conhecendo o maior número possível de livros. É preciso conhecer e reconhecer. Todos os tipos de publicações. Ao apreciar e comparar as múltiplas opções, naturalmente podem-se perceber as diferenças naquilo que o mercado oferece.

Vai ser possível apreender, por exemplo, que há livros inteligentes, criativos e extremamente desafiadores. Enquanto outros são mais simplificados e talvez bobos. Vão ser encontrados livros que nos enchem de perguntas e livros cheios de respostas prontas. E assim vai…

Nós aqui do Bamboleio, ao longo do nosso caminho de escolha de livros infantis, elegemos 3 valores que esperamos ter em uma obra de qualidade: beleza, imaginação e afeto.

Beleza:

A beleza está naquele livro capaz de nos trazer encantamento. É um livro que pode dar vontade até de abraçar, e que nos faz querer ficar folheando e folheando inúmeras vezes. Que nos traz uma pausa de reflexão, que nos arrebata. Tal efeito trazido pela beleza muitas vezes se dá em obras que conseguem unir texto, ilustração e projeto gráfico, com qualidade artística e literária, e de maneira bem harmônica.

Imaginação:

Imaginação está naquele livro que sabe explorar bem o potencial da ficção para criar novas realidades. Que não limita e restringe a realidade a um único ponto de vista, mas que expande e traz nossas perspectivas.

Afeto:

Afeto é o cuidado. Está naquele livro bem feito, amoroso; é  também o que traz um pouco do (inevitável) lado subjetivo de toda curadoria. Cada um vai ser afetado por uma obra distinta, por mais que se criem critérios de escolha.

Dentre esses três valores, o afeto é o elemento que chega até criança mais diretamente, por ser o item básico de toda mediação de leitura. O afeto é tão importante que, arriscamos dizer, ultrapassa em importância até mesmo a qualidade. Livros muitas vezes não tão ricos em beleza e imaginação, se lidos com afeto, podem alcançar os efeitos que esperamos da leitura: silêncio, conexão, empatia, liberdade de pensamento, criatividade, deslocamentos e integrações.

Então, nosso desejo e trabalho é para que, cada vez mais, adultos e crianças se sensibilizem e afetem pela beleza da literatura infantil.

Que possa ser assim com você também.

Padmini é escritora e fundadora do Bamboleio. Formada em Letras, com pós-graduação em literatura infanto-juvenil pela UFF, desde 2015 pesquisa intimamente o universo dos livros para a infância.

O Bamboleio é um canal de conteúdo sobre literatura infantil, cheio de dicas e resenhas para orientar o adulto em seu passeio pelo universo dos livros para a infância.
Também é uma plataforma digital para leitura de literatura infantil, em smartphones e tablets, que oferece: leitura integral de um vasto acervo, escolhido por uma curadoria especializada; acesso a material de orientação para mediação de leitura; livros divididos por categorias; leitura offline e compra do livro físico.

Compartilhe

Veja mais posts

Prêmio Escola Diversa

Em sua primeira edição, escolas das redes pública e privada  podem participar, o Prêmio Escola Diversa, foi criado pela Piraporiando, tem a proposta de dar

Compartilhe

Veja mais posts

Prêmio Escola Diversa

Em sua primeira edição, escolas das redes pública e privada  podem participar, o Prêmio Escola Diversa, foi criado pela Piraporiando, tem a proposta de dar

Assine nossa Newsletter

RECEBA NOSSAS NOVIDADES

Preencha o formulário que entraremos em contato com você

Open chat
Como posso te ajudar?
Olá, ...✋🏾
Como a Piraporiando pode te ajudar?