educação com
afeto para
a diversidade

EnglishPortugueseSpanish

educação com
afeto para
a diversidade

Como é feita a escolha do material didático para o ensino infantil?

A escolha do material didático é essencial para um bom ano letivo. No ensino infantil, os materiais são a base para a formação inicial das crianças. Assim, devem ser escolhidos com mais atenção, equilibrando características como acessibilidade, confiança, qualidade e eficiência, apoiando o trabalho da escola, do educador e — não se esqueça — as atividades dentro de casa.

Para você entender como é feita a escolha do material didático e ficar antenado sobre a formação do seu filho, separamos algumas informações. Vamos dar uma olhada?

Boas estratégias didáticas

Antes de tudo: o material deve trabalhar assuntos previstos, mas não de forma previsível.

Boas estratégias didáticas oferecem a teoria e sugerem desenvolvimento da prática, como experimentos que comprovam as lições na aula de Ciências e músicas que relacionem histórias na matéria de Português.

A interdisciplinaridade também é uma ótima pedida. Ela deve ser sugerida como plano de aula no material didático, com foco em melhorar:

  • o raciocínio do educando ao conectar as matérias;
  • o trabalho conjunto entre os professores;
  • o interesse da criança em matérias diferentes;
  • a integração da turma com atividades lúdicas.

Foco na autonomia da criança

Um material que não estimula a mão na massa não prepara o educando para o mundo. Pior: gera desinteresse.

Exercícios que vão além da repetição devem ser equilibrados com atividades padronizadas, principalmente questões que envolvem decisões pouco comuns na vida da criança.

Fortalecimento do pensamento crítico

Não é porque o material é infantil que o pensamento crítico não pode ser desenvolvido.

Na infância, tudo está em formação, incluindo o intelecto. Portanto, a análise crítica do educando deve ser desenvolvida, assim como a percepção do certo e errado e a avaliação das coisas ao seu redor.

Leituras que incluem perguntas do contador de histórias são muito importantes. Um exemplo é ler “Chapeuzinho Vermelho” e, em cada ação, perguntar: “o lobo fez certo ou errado?”, “como vocês acham que a vovó se sentiu?”, “a Chapeuzinho deveria ter mudado o caminho?”.

Essas questões fazem a criança refletir e influenciam nas decisões do dia a dia.

Estímulo ao hábito da leitura

Como a leitura faz parte da rotina do educando e continuará sendo exigida até a vida adulta, é indispensável apresentá-la desde a infância, criando a oportunidade de a criança tomar gosto por essa prática.

Isso pode acontecer a partir de contação de histórias, leitura de poemas, letras de músicas ou mesmo com interpretações e apresentações de teatro, interagindo entre o texto e a prática.

Assim, é provável que o pequeno passe a se interessar pela leitura e, com o tempo, vá transformando-a em um hábito.

Abertura para adaptações do professor

Como o professor trabalha de acordo com a personalidade da classe e o tipo de aluno, o material didático deve ser bem estruturado, porém, com atividades flexíveis que possam ser adaptadas de acordo com a maturidade da turma e o planejamento da escola.

Assim, não há necessidade de permanecer em um assunto que a classe já domina apenas para continuar o material

Equilíbrio com o nível do pequeno

Essa questão é mais simples, mas é sempre bom lembrar.

O material didático precisa seguir o nível da criança. Não adianta um livro que aborde o tema e não o aprofunde, ou um que não apresenta a quantidade necessária de matérias até o fim do ano.

Essa preocupação deve ser foco também da escola, principalmente se a proposta for trabalhar com uma única coleção ao longo de vários anos.

Sugestões de atividades extras

Um diferencial é o livro que não precisa ser visto passo a passo. Se o material oferece dicas sobre maneiras de ministrar a aula, sugestões de atividades lúdicas complementares e opções de exercícios que o professor pode escolher, a autonomia, tanto do educando quanto do educador, é muito maior, abrindo portas para uma melhor formação.

A escolha do material didático precisa abranger desde a qualidade de desenvolvimento, tipos de lições e abordagem até a compatibilidade com o educador e o tipo de classe. É um bom começo para garantir um ano letivo proveitoso.

Gostou do texto? Acompanhe nosso conteúdo e saiba por que a leitura é importante na educação infantil!

 

Compartilhe

Veja mais posts

Prêmio Escola Diversa

Em sua primeira edição, escolas das redes pública e privada  podem participar, o Prêmio Escola Diversa, foi criado pela Piraporiando, tem a proposta de dar

Compartilhe

Veja mais posts

Prêmio Escola Diversa

Em sua primeira edição, escolas das redes pública e privada  podem participar, o Prêmio Escola Diversa, foi criado pela Piraporiando, tem a proposta de dar

Assine nossa Newsletter

RECEBA NOSSAS NOVIDADES

Preencha o formulário que entraremos em contato com você

Open chat
Como posso te ajudar?
Olá, ...✋🏾
Como a Piraporiando pode te ajudar?