educação com
afeto para
a diversidade

EnglishPortugueseSpanish

educação com
afeto para
a diversidade

Brincadeira é coisa séria!

O brincar é um riquíssimo espaço de aprendizado de autoconhecimento e descobertas. E este aprendizado é da criança com ela mesma, com ou sem a presença de um brinquedo, com ou sem a presença de outra pessoa… É um momento dela fazer o que quiser, no tempo em que quiser. Por que se não, não é brincadeira.
Explico : Pense numa criança que vai brincar de desenhar e escrever histórias. Você entrega a ela papel, lápis coloridos, tinta, recortes, cola ou seja, uma serie de coisas com as quais ela poderá criar, inventar. Em determinado momento da brincadeira, ainda que sutilmente, você começa a dizer a criança o que fazer . Diz como ‘’devem’’ ser os personagens. Critica (ainda que com a melhor das intenções) algo que ela desenhou fora do lugar ( como por exemplo, um sol na mesma altura de uma arvore) e assim, as vezes sem perceber, você vai podando a criatividade da criança.
E ela esta brincando. E na brincadeira ela testa, conhece, inova… Mas então se a brincadeira é um momento de aprendizado, não devemos corrigir quando ela faz algo ‘’errado’’ ? A primeira resposta é não, não deve. Primeiro por que uma brincadeira supervisionada, no sentido de guiar o que a criança vai fazer, não é brincadeira. Segundo por que é ela, que com o brincar, vai por si só descobrindo o mundo a sua volta e, mais cedo ou mais tarde ela vai percebendo formas, cores, formatos, medidas etc.
Mas , se você quer participar da brincadeira, sem ‘’tosar’’ a criatividade da criança e, de alguma forma, ensicando a ela algo, você pode fazer isso sem critica-la. Por exemplo, se você esta desenhando com ela e ela pintou o sol dela de azul, você pode pintar o seu de amarelo. E ela vai ver. Dai ela pode perceber que o sol (real) é amarelo ou, ela pode já até ter percebido isso porem ela quer que o sol dela seja azul. Por que ela gosta assim. Por que ela imagina desta forma. E por que, convenhamos, o desenho é dela.
Brincar junto com a criança é muito bom. Mais que isso, é importante. Assim como é importante deixar ela ter o momento dela brincar ‘’sozinha’’ se ela quiser ou brincar com outras crianças. Outra coisa importante é que o brincar não necessáriamente precisa de um brinquedo para acontecer. Vamos lembrar que para uma criança, tudo pode ser brinquedo : Um pregador de roupa pode virar carrinho, uma meia pode virar bola, uma
almofada, nave e assim por diante. Certa vez, uma oficina que fiz, uma criança brincou animadamente com uma pequena caixa de papelão, que pintei e levei para armazenar os materiais da oficina. Assim que a caixa ficou vazia ela pegou a caixa e brincou, fazendo da caixa uma ‘’maquina de escrever do futuro’’.
A criança brinca por que quer brincar. O aprendizado vem naturalmente, não é premeditado. É que por meio do rincar a criança desenvolve potencialidades, habilidades sociais, reconhece seus limites, se expressa.
Brincar é interagir a todo o momento consigo mesmo, com o “brinquedo” e com o outro. Na sociedade em que vivemos cada vez mais conectados e com tantas coisas a fazer ao mesmo tempo, parar, respirar e brincar pode ser uma terapia e tanto. A brincadeira pode ser com um brinquedo, brinquedo imaginário, sozinho ou em grupo. Imaginar, tornar o lúdico presente constrói estruturas mentais, traz autonomia para a criança que de acordo com sua faixa etária irá amadurecer tanto o lado cognitivo quanto emocional. A experimentação no ambiente em que a brincadeira acontece , faz com que a criança aprenda em seu próprio ritmo.
Deixo abaixo alguns links sobre o assunto, onde podemos ler um pouco mais sobre o que trouxe aqui.
E lembre-se, deixe seu comentário aqui abaixo !!
Matéria muito bacana da Abril sobre O brincar
Entrevista com a professora Tizuko Morchida, da USP. Ela fala um pouco mais sobre o papel das brincadeiras
na educação infantil. Ela destaca que até os bebês aprendem a fazer escolhas através dos brinquedos.

Compartilhe

Veja mais posts

Prêmio Escola Diversa

Em sua primeira edição, escolas das redes pública e privada  podem participar, o Prêmio Escola Diversa, foi criado pela Piraporiando, tem a proposta de dar

Compartilhe

Veja mais posts

Prêmio Escola Diversa

Em sua primeira edição, escolas das redes pública e privada  podem participar, o Prêmio Escola Diversa, foi criado pela Piraporiando, tem a proposta de dar

Assine nossa Newsletter

RECEBA NOSSAS NOVIDADES

Preencha o formulário que entraremos em contato com você

Open chat
Como posso te ajudar?
Olá, ...✋🏾
Como a Piraporiando pode te ajudar?